b


 


Agradecimento

 

António Barroso (Tiago)

 

Serei velho de idade, não de mente,

E prezo a amizade, se é sincera,

Que desabrocha como a primavera,

E traz consigo a flor, como presente.

 

Quisera ser a chuva permanente

Da flor que tanto tarda e desespera,

Mas que regada, aos poucos, prolifera

E cresce num canteiro, sorridente.

 

Surpreso pela vossa recepção

Repleta de carinho e de emoção,

Minha alma resplandece de alegria.

 

Assim, a agradecer, eu sou chamado

Para, a todos dizer muito obrigado

Por me aceitarem em Alma Arte Poesia.

 

Parede - Portugal (26/04/2013)

************

Cr?ditos:

Tube by BarbRoseWire

Arte final e voz:

Astir*Carr

 

 

 

 

 

VOLTAR