Edição: Luli Coutinho
Arte e Formatação: JoiceGuimarães



Participações:


MariaTherezaNeves(2)/LuliCoutinho(2)/EdsonCarlosContar/AuberFioravanteJúnior/ ÓguiLourençoMauri/MaryTrujillo/HumbertoRodriguesNeto/CibeleCarvalho/NidiaVargas Potsch/MarlyCaldas/MarleneConstantino/EdaCarneirodaRocha/MariaTomasia/Odir,de passagem/MariaLuizaBonini/ThecaAngel/RozeAlves/GraçaRibeiro/PenhahCastro/José ErnestoFerraresso/NaraPamplona/LucianaPinheiro/AngeloSansivieri/VanderliGranatto/
Tarcísio R.Costa/FalcãoSR/
NaidaTerra/CeresMarylise/DioniVirtuoso/

 
 
 
Samba
Maria Thereza Neves


na languidez da magia
coxas se tocam
no balanço gingado
corpos se roçam

na cadência do ritmo
que se arrasta
no embalo do agito
peles se enroscam

no batuque
rebolado do requebro
um beijo rasgado
enrolado

no samba sincopado
gingado, suado
sussurrando
a sexualidade da paixão .



Poema de Carnaval
LuliCoutinho


Do morro, novamente!
Desce uma estrela cadente
Brilhando na passarela
No samba de amor envolvente

Um corpo de ébano perfeito
Tal princesa africana
Numa dança sintonizada
Ei-la, estrela do carnaval!

Os passos do samba nos pés
O jogo gracioso de suas pernas
Insinuando a sua cintura
Dá-lhe ritmo e desenvoltura

No corpo uma entrega
A dança que nos acaricia
A comunicação e alquimia
Com graça e forte sintonia

Ela abraça a passarela em salvas
Bordando o asfalto com os pés
Leva seu samba com fé
Ei-la, rainha do carnaval!

São Paulo - SP



VEM… É CARNAVAL!
Edson Carlos Contar


Eu fui o apito chamando você pra avenida,
Eu fui tamborim repicando no seu coração,
Eu fui fantasia de amor enfeitando sua vida,
Depois virei cinza jogada, atirada no chão...

O vento me trouxe de volta e caí em seus braços,
Você me acolheu com abraços sentindo, afinal,
Que o sonho e a tal fantasia serviam pra sempre,
Fingimos ser terça-feira, ainda Carnaval...

Agite esses braços... Abrace a bandeira sorrindo,
E quando a saudade, um dia, vier maltratar,
Pense que está na avenida, dançando e ouvindo
O som do apito paixão, novamente a chamar...

Vem, querida...
A passarela se enfeitou de luz e cor,
Evolua nossa bandeira,
Que nosso enredo é uma história de amor...



Amor é Carnaval
Auber Fioravante Júnior


É tempo
De vestir a máscara, apreciar as luzes,
Unir alegrias, soltar pelas avenidas
O saltimbanco, o sorriso marcado
Pela paixão da fantasia
Ora lírica, ora pura alegria!

No coração
A marchinha elegante
Abrindo alas ao carro multicor
D’onde vens tu em colombina
Cheia de beleza, cheia de sinfonia,
Teu olhar sem solidão!

N’alma
És a porta-bandeira
Girando pelo sentimento
Livre das tristezas, alçado ao refrão
Do teu mar de nostalgia
Ora poeta, ora mestre-sala da vida!

É carnaval
Nos blocos do cálice
Transpondo cordões de música e magia
Ilustrando teu rosto, teu corpo
Cheio de brilho, cheio de amor,
Tua centelha sem escuridão!

13/02/2010
Porto Alegre - RS



NOSSA "PRAÇA DA APOTEOSE"
Ógui Lourenço Mauri


Quanta saudade do Carnaval passado!
Soberbo nos sonhos, farto em fantasia...
Dois teclados a comandar a folia,
Ao sabor de um amor virtual inflamado.

Nossos passos dispensavam samba-enredo,
Nada de confete nem música ao vivo...
Carnaval de eito cibernético, ativo,
Varando as noites, até de manhã cedo.

De fora, não nos chegava o movimento,
Puro silêncio marcava o tom da orgia.
Só mesmo o pulsar do coração se ouvia,
O mundo era nós dois àquele momento.

Longe dos desfiles e da multidão,
Trocávamos juras ao computador.
À distância, nossos enlevos de amor,
Rimas de coração para coração.

Sequioso estou para repetir a dose,
Eis que o Carnaval está para chegar...
São dois computadores a desfilar
Em nossa tão virtual "Praça da Apoteose".

Catanduva (SP), 12.02.2010.
Ógui Lourenço Mauri



O Carnaval chegou!
Marilena Trujillo


O Carnaval do meu Brasil
Lindo e moreno, chegou!
Meu amor está comigo...
Tristezas? - O vento levou!

Rosto suado, colado em seu rosto,
Corpo gingando de prazer e alegria
Sou confete, serpentina, sorrisos.
Três noites em sua companhia!

Beijos escancarados, liberados,
Magia, música, sonho e fantasia!
A escola na avenida desfila, brilha e
Encanta, ao som frenético da bateria.

Hoje somos rainha e rei, coroados,
Mascarados, apaixonados, liberados...
Vestindo nosso sonho de dourado...
Por hoje, e para sempre meu amado!



É CARNAVAL!
Humberto Rodrigues Neto


Depois de se esfalfar o ano inteiro
o povo espera o mês de fevereiro
para as mágoas lavar no carnaval...

E é nessa transitória fantasia
que ele busca a ilusória anestesia
à dor sem cura de viver tão mal!

Em casa, na TV, na arquibancada,
extasia-se ao vibrar da batucada
e ao gingar das cabrochas na avenida!

Todo o desfile das escolas segue,
e de alma livre, já não se acha entregue
á corrosiva agrura desta vida!

Envolta em tais momescas terapias,
toda a platéia adere a tais folias
gingando aos pares, ou sem par nenhum!

E a bateria mescla os sons num só:
“telecoteco do borogodó...
balacobaco do ziriguidum”!

Mas chega a quarta-feira, e em tons ranzinzas...
do carnaval só restam plúmbeas cinzas
que a madrugada vai levando embora...

Só então a plebe vê, em cabal catarse,
que a farra foi um cômico disfarce
da máscara que a vida jogou fora!



Carnaval
Cibele Carvalho


Tira-se a fantasia
que se usa todo dia.
Expõem-se as almas nuas,
desfilando pelas ruas
em sua verdadeiras faces,
soltas, livres, sem disfarces.

Nesse desfilar de almas
abertas, desprotegidas,
rolam paixões proibidas,
revolvem-se águas calmas.

As almas cativas, libertas
por quatro dias inteiros
de sua prisão consentida,
mostram seus eus verdadeiros,
soltam as amarras da vida.



Baile de Máscaras
Nídia Vargas Potsch
(indriso)


Trajando bela fantasia de corsário
que teu corpo atlético ressaltava,
entraste no salão, pagaste-me pela mão...

Segui-te confiante, sorri enlevada
querendo decifrar a intrigante máscara
e o olhar que me pedia indagador...

Amor verdadeiro entranha n'alma.

Pós Carnaval a máscara sempre cai...

@Mensageir@



Saudades de antigos carnavais
Marly Caldas


Por que?
Envelheci? Cansei?
ou eles mudaram?
Quantos blocos participei
sem perigo
com alegria
sem cheiro de urina
Saudades do Cacique de Ramos...
e do Bafo de Onça
Dos bailes em clubes
Dos desfiles de fantasias
E o Cordão do bola Preta..
" quem não chora não mama"
Agora? confundiram alegria com putaria
confusão...empurrão...palavrão..
muita bebida e pouca alegria
Mas tem quem gosta
por isso me desculpem
...estou em outra...
vou viajar e volto quando o carná acabar...



SAMBA AMOR CARNAVAL
Marlene Constantino


Mesmo que chova na avenida
e essa dor forçar o peito...
Adeus tristeza! Adeus solidão!
Vou me vestir de alegria
na passarela da ilusão...
Na cor da minha fantasia
levar o grito do meu canto
com paixão e devoção
com samba no pé, amor no coração.
06/02/2011



Meu Carnaval de Amor
Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"


Samba, suor e lágrimas!
Bate meu bumbo de todas as formas!
Não deixe meu Carnaval passar,
quero ser a passista mais bonita,
Porta-Bandeira desta Escola da Alegria!

Na Avenida, meu coração
terá o rubro da paixão,
o branco da Paz,
cores em profusão,
para saudar o meu Brasil!

Quero o verde das Matas, a Esperança, em flor,
a água pura pra matar a sede deste povo
que veio para a Avenida comemorar de novo
mais um Carnaval, só de Amor!



CARNAVAL, SAMBA E ALEGRIA
Maria Tomasia


No Carnaval, vestirei minha fantasia.
Para comprá-la, trabalhei o ano inteiro,
poupando cada centavo do meu dinheiro,
porque quero sambar com muita alegria.

Não deixarei de me divertir todos os dias,
dispensarei qualquer companhia.
Esquecerei um ano todo de nostalgia,
mesmo gastando todas as economias.

Pularei e sambarei durante noite e dia,
sem nada nem ninguém pra atrapalhar;
quero mesmo é o Carnaval aproveitar,
sem tristezas e sem neurastenia.

Depois que esta festa terminar,
terei tempo para descansar
e um ano de trabalho a enfrentar...
Até o próximo Carnaval chegar.

RJ 07/02/11



O BLOCO DOS FANTASISTAS
Odir, de passagem


Se tua vida é triste, fantasia!
Fantasiar felícias é preciso
para gozar as graças de um sorriso,
transmudando a tristeza em alegria.


Escuta, em teu silêncio, a cantoria,
e crê do carnaval o primo aviso!
Com vestes d’ave, vens do paraíso!
Aclama-te rainha a bateria!


Deixa de lado todos os pudores.
Rebola o corpo, mexe os teus quadris,
faz como fazem nos jardins as flores!


Quando parar o samba, pede bis!
Vai com teu bloco aventurando amores,
fantasiando a paz de ser feliz!

JPessoa, 07.02.2011
oklima

 
SUA MAJESTADE, O MESTRE SALA
Maria Luiza Bonini


Enfim, é chegada a esperada hora
De mostrar ao mundo, com rara beleza
Espantar com alegria, toda a tristeza
Tudo de ruim, por momentos, ir-se embora

Naquele gingado de bamba
Num ritmo que a todos encanta
Com brilhos e cores, sob régia manta
Abre alas, o mestre sala do samba

Saúda e reverencia, ao toque do tambor
À sua porta bandeira, em gestos de amor
Tal triunfante testemunha do bem sobre o mal

A multidão eclode em regozijo
Como se estivesse a viver no paraíso
Na suprema e ímpar magia do carnaval


São Paulo, 07/02/2011



E A NOITE FOI CARNAVAL...
Theca Angel


O céu despiu-se das nuvens escuras
Escorregou escondido na esteira de estrelas...
Até os desfiles desceu e tornou-se figura...
E então ela foi Beija-flor, Portela, Mangueira...

Na Salgueiro brilhou na cor das mulatas
Brincou na Grande-Rio, junto à rapaziada
Com a Estácio, vibrou nas arquibancadas
Ao abre-alas da Vila, cedeu a glória almejada...

Foi a fita de asfalto, sob os pés dos passistas
Foi a sensual alegoria explodindo na pista
A noite, assim, um dia também foi mortal.

Sem chuvas, tristezas, sem a dor e sem o mal
Foi o zéfiro acariciante, sem ser imortal...
Vestiu-se de princesa e se tornou Carnaval!


Samba, Amor e Carnaval
Roze Alves


Carnaval se aproximando
para variar não sei o que fazer
Me trancar em casa e dormir?
Viajar? Quem sabe um retiro?
Samba faz lembrar que "sambei"
Você tirou a máscara de pierrô
Apaixonado? Nada...Só tarado
"Quanto riso, oh quanta alegria..."
Essa marchinha me persegue
Samba, Amor e Carnaval
deixou de ser para mim
Me empolguei com você no salão
Encheu de confete meu coração
depois evaporou como lança perfume
Não faz mal, um dia volto a ficar legal...

Amanhecer-M
RJ: 09/02/2011
 
 
Samba, amor e carnaval
Graça Ribeiro


São tantas coisas boas pra lembrar
Que sequer sei por onde começar
Confesso que vivi intensas paixões
no meio de indescritíveis emoções

Creio que o melhor por mim sentido
Foi quando também me vi sambista
Na Unidos da Tijuca em tempos idos
E toda alegria que senti naquela pista

Desfilar numa Escola de Samba é magia
É como se a vida envolvesse em plumas
Para compensar a aridez do dia-a-dia

Meu amor por samba e Rio de Janeiro
Vem do tempo guardado entre brumas
E acordam com repeniques do pandeiro
 
 
***VAMOS FAZER DA VIDA UM ETERNO CARNAVAL***
by Penhah Castro


Um oficial está chegando...
Pessoas se vestem de alegria exibindo
Carnaval lindas fantasias
que querem cobrir frustrações,
medos, tristezas, um frio nos corações...
Melhor seria que usassem toda esta fantasia
Vestissem toda esta alegria
Ostentassem toda esta energia
para enfeitar todos os seus dias...
Para sempre enfeitar a vida
com confetes de esperança...
Com serpentinas de muito amor...

Não espere o Carnaval oficial para extravasar a sua libido
para desnudar a sua intimidade...
Para sentir uma paixão eloqüente...
Para esfregar seu tesão num desconhecido
Para se lançar, quase inconsciente,
na busca de um prazer tão breve...
Não deixe o cheiro do álcool
atraí-lo fora do seu caminho conquistado...
Não gaste em apenas 5 dias toda esta grande energia...
Melhor seria que soubéssemos administrar nossa vida
para em todos os dias ousar mostrar nossa ALEGRIA...
Ousar AMAR SEM LIMITES...
Dizer para seu amor EU AMO VOCÊ!
Vestir galhardamente a fantasia da espontaneidade...
Usar todos os ritmos da caridade...
Dançar ao som da solidariedade e da generosidade...



Mais Uma Festa de Euforia
José Ernesto Ferraresso


Ao término das Festas Religiosas e comemorativas,
Muitos se preparam para mais uma iniciativa.
Ousadia, alegria e entusiasmo um trabalho inicia,
De realidade, história, ficção e muita magia.

Na euforia, tristezas e problemas não são lembrados,
Com um trabalho de euforia, lutas e expectativas.
É o Carnaval que acontece nas avenidas,
Festa profana de pierrôs,colombinas e mascarados.

É chegada a hora da festa tão esperada,
Amigos e inimigos ali vão desfilar.
Passistas, coreógrafos, bateria e arquibancada.
Estão ali para sambar, cantar, aplaudir e elogiar.

A alegria da arquibancada envolve os participantes,
Que ao som da bateria, pulam, sambam e vão adiante.
Sabem que é momento de competição.
Demonstram alegorias, esforços e grande emoção.

Serra Negra/SP
15/02/11



Carnaval, Tempos de Poesias
Maria Thereza Neves


Visto de magia colorida !
Da cultura faço alegorias,
Desfilo faceira na avenida,
No samba, sonetos e poesias.

Caio na folia... com euforia.
Como Pierrô e Colombina ,
Ao som,batuque da bateria
Confetes , fitas de serpentina.

No compasso do carnaval,
Mil mascaras até o sol raiar.
Vou arrasar nesse festival.

Grita no peito toda emoção.
Ritmo ligeiro, quase carnal ,
Volúpia no meio da sedução.

27/02/2011


***MEU CARNAVAL***
Nara Pamplona



Abraçar os dias ensolarados e sua energia vibrante
Tecer um colar de pérolas com amigos fiéis e constantes
Meu corpo envolver-se com os fios prateados da lua
Fingir ser uma Colombina com meu Pierrot apaixonado....


Sentir meu coração ser afagado com gestos carinhosos
Deixar que sonhos perenes acalentem m'alma
Relembrar uma paixão desenfreada atrasando meu sentir
Devastando pudores, unindo-nos como um único ser...


Envolver-me nessa fantasia de múltiplo entrelace
De prazeres sem limites de tempo e espaço
Formando meu bloco de folia lançado ao infinito
Cantando loas à beleza da alegria, da paixão, dos amores....

Publicado em 27/02/2011 às 19h06




Samba...
Luciana Pinheiro


Samba que eu quero ver....
todo esse amor teu se derreter.
Ama...
Ama, com vontade e com prazer.
Pois teu amor, fará meu carnaval
brilhar em luzes ofuscantes da serpentina
e dos confetes que chegam ao êxtase do maior
brilho ao serem espalhados em esfuziante êxtase
de alegria e prazer.
E nesta alegria ofuscante unir o que o tempo
jamais apagou.

Luciana De D. Pinheiro.
02/03/2011

 

Carnaval do Amor
Angelo Sansivieri



Bandeira branca amor,
não sei se bato palmas ou
entro na farra desta menina,
me apresento de pierrô e,
ela gingando de colombina.

Bandeira branca amor,
quem não tem suas fantasias?
A fantasia faz parte da vida, do dia a dia,
pierrôs, colombinas, bailarinas...
Pierrôs choram o amor perdido,
colombinas, vivem a esperar o amor,
bailarinas, dançam o amor.

Bandeira branca amor,
no meio do salão,
vem minha fantasia,
abre ala coração,
vem, me abraça e arrepia.

Bandeira branca amor,
isto é carnaval é magia,
vamos extravasar toda alegria,
não quero ficar sem os teus beijos,
vou me enrolar nas serpentinas e,
retoca - lá de confete.

Bandeira branca amor,
minha estrela, musa do salão,
samba, suor e perfume,
bailando e namorando com às mãos,
quero o seu amor, vai assume,
esta paixão de alucinação.

Bandeira branca amor,
não deixe a tua fantasia morrer,
seja ela qual for,
me abraça, me beijar amor,
brincando juntos até ao amanhecer.



Vem meu pierrô
Vanderli Granatto


Vem meu pierrô é carnaval!
Luzes, cores, confetes, serpentinas...
Explode em euforia este festival.

Vem meu pierrô é carnaval!
Vamos liberar toda energia,
Sambar, pular, cantar,
Nos amar, até o sol raiar.

Vem meu pierrô é carnaval!
Sou tua colombina,
Quero cair nessa folia,
Rasgar a fantasia, sair do meu normal.

Arlequins, palhaços, bailarinas,
Desfilam com suas alegorias,
de forma sensacional,
Liberam o coração ao eventual...

Ô Alá lá ô.. lá, lá, ô...lá, lá, ô
Mas que calor ô.. or ..
Atravessei o deserto do Saara
O Sol estava quente e queimei a minha cara...

Vem meu pierrô é carnaval!
Esqueçamos a nostalgia,
Caiamos na folia,
A alegria tem que reinar total!

Chuva de confetes e serpentinas,
Caem luzindo do céu.
Pierrô vamos aproveitar os três dias,
Sambando ao léu...

Vanderli
Em 02/03/2011
Botucatu/SP

 
Carnaval
Tarcísio R. Costa



Neste carnaval vou me colorir
Com a cor dos teus olhos,
Com o vermelho dos teus lábios,
Vou sair fantasiado de arco-íris.

Quero nos teus sonhos, sambar,
Vou sair lá de dentro do barracão
E vou para a rua pular,
De mãos dadas com o teu coração.

Quero ao ritmo da percussão,
Embalar-me no teu amor,
Transpirar com o teu calor,
Ouvir o ritmo do teu coração.

Na quarta-feira voltarei à realidade,
Pensando em tudo o que fiz,
Mas, com certeza feliz,
Cheio de saudade!



Portela, Carnaval, Amor e Samba


Minha tão querida Portela
Que o mundo inteiro conquistou
Venhas mostrar porque és tão bela
Que nem o fogo tua grandeza derrotou

Desfila com a bandeira azul e branco
Que são as cores do infinito e da paz
Faz prevalecer todo teu encanto
Porque és alegria, poesia e muito mais

Vem meu grande amor
Sambar na passarela magistral
Exuberante em luz e cor
No reino da folia e carnaval

Portela da cidade tão maravilhosa
O berço de Cartola e Noel
Da natureza radiante e formosa
Obra do arquiteto lá do céu

Exibe minha escola tua alegria
Requebra bela musa sensual
Na frente da mais linda bateria
Que existe no meu Brasil tão tropical

Portela tão fascinante e reluzente
Que envolve todo mundo em emoção
Tu tens um encanto tão diferente
Por isso e que eu te amo de paixão

Vamos todos cantar e sambar
Sem atravessar o samba e harmonia
Desfilando até o sol raiar
Na ala, alma, arte e poesia.


Falcão S.R - RJ
falcaosr@luzdapoesia.com



A Cadência, A Paixão!
Luli Coutinho


Descobri-me por inteira e faceira
Entrei forte na passarela do teu coração
Neste samba a cadência, a paixão!
Faz-me dançar em total emoção.

O batuque do som me excita
Faz-me um corpo envolvente que agita
Encontro-me a te olhar na Avenida
Com a sensualidade e o dom de artista.

O requebro do toque, este som!
Remexe meu corpo inteiro...
Dou-me a ti, meu passista! Vem!
Pode explorar! Vem, meu posseiro!
 
 
LIBERA GERAL
É CARNAVAL
Naidaterra

A fera já está solta,
dançar,suar e cantar
mesmo com chuva...
Brincar, festejar e dar
asas a imaginação...
Ser rainha, rei ou uma
guerreira, vamos
viajar com alegria no coração...
 
 
CARNAVALIZAR
Ceres Marylise

Carnavalizemos a vida
Dando vida às fantasias,
Pondo cores na alegria
E caindo na folia!
 
 
Eu Também Quero
Botar Meu Bloco na Rua...
Dioni Fernandes Virtuoso

Quero escancarar os portões da vida,
botar meu bloco de amor na avenida
e desfilar a arte do bem viver...
Vou arrancar a máscara da falsa alegria
daquele que sorri sem saber o porquê,
mostrando que os reais sentimentos
este adereço não irá esconder...
Quero dar meu berro de boas energias
e cair numa sadia folia,
salpicando a avenida
de confete e serpentina e pura alegria...
Vou deixar claro que não é preciso
o uso de drogas para brincar.
Devemos não perder o compasso do samba,
correndo o risco da bateria seguir
e a tristeza tomar o lugar...
Pela avenida vou gritar
que a verdadeira alegria deve estar,
primeiramente, em nosso coração...
E quando acabar os dias de folia,
ao tirar a fantasia,
não se dispa da alegria,
pois meu esforço terá sido em vão...

Ano 2009
 
 
 
 
 
Março de 2011
Coordenação: Luli Coutinho
www.lulicoutinho.com
 
 
 
 
 
Tubes: SussuLuz
Imagem jpg - retirada da net

Arte e Criação: JoiceGuimarães