Dia das Mães
Grupo AVBAP-Alma_ArtePoesia

 

Em Nome dos Associados do Grupo Alma,
desejamos abraçar e parabenizar a Mãe-Vó Luli Coutinho
que representa simbolicamente
todas Nós Mães do Gr. AVBAP-ALMA_ARTE POESIA
e Nossas Queridas Mãezinhas presentes e ausentes!
Querida Amiga e Poeta Luli,
receba muitos beijos e nosso carinho mais sincero!!!

 

 

Hilda Rosa; Cida Valadares; Eliana (Shir) Ellinger; José Ernesto Ferraresso;
Eugénio de Sá; Candy Saad; Luiz Poeta;
Maria José Tauil; Luiza Porto; Gilda Quin;
Eugénio de Sá; António Barroso (Tiago );
Ógui Lourenço Mauri; Maria Tomásia Niddendorf;
Ariovaldo Cavarzan; Cibele Carvalho; Socorro Lima dantas;
Vanderli Granatto; Madalena Gomes; Luli Coutinho; Graça Ribeiro;
Nidia Vargas Potsch

 

 

Mãe um agasalho que aquece a alma
e abraça o coração.
HildaRosa

 

 

Amar Luli é...
Contar que existe um coração
Que mostra, além da afeição
amor que é pura ...paixão...emoção
Doação.

Amar Luli é...
Destrinchar poemas e versos
Entrelinhas de abstratros e concretos
Sentimentos mais que completos
Bailando sobre universos.

Amar Luli é...
Reconhecer na manhã
Cheiro doce da maçã
A fala que não é vã
No abraço cheio de afã.

Amar Luli é...
Reconhecer a amiga, filha e a mãe,
E algo especial sentir...
Todas são tão somente e só...
Luli Mãe, Mulher e Avó.

Com todo meu amor pelo que você representa,
para todos nós.
Parabéns, mulher guerreira
Tão simples e tão plural,
e, completamente inteira!

Cida Valadares
29/04/2014

 

 

Mãezinha...

Eliana (Shir) Ellinger

Hoje continua sendo o teu dia.
Não posso te beijar, abraçar como antigamente,
Nem telefonar e te contar as novidades...
Em meu coração estarás sempre presente
Com lembranças me encantando de saudades.

 

 

Mãe

José Ernesto Ferraresso

Mãe, Rainha do lar,
Mostra resistência e sabe lutar.
Ensina coisas boas, sabe nos educar,
Cumpridor e fiel a denominamos:
"Dona do Lar".

 

 

SER MÃE

Eugénio de Sá

Ser mãe é ser projecto venial
É ser matriz, ser actriz principal
No preito à vida qual Deus o previu.
Ser mãe é dar-se ao filho por inteiro
Umbilical trajecto prisioneiro
Do amor maior que a sorte já esculpiu.

Ser mãe é ser versão imaculada
D’uma mulher-amor nele consagrada
À génese maior da criação.
Ser mãe é tudo, é nada; é ser raiz
É sofrer, é tremer, é ser feliz
Amar só por amar, com coração.

Ser mãe é ser consciência verdadeira
É luta permanente a vida inteira
É árvore-guarida protectora.
Ser mãe é consagrar-se ao bem maior
É tudo dar sem espera de penhor
Que a espera assim seria redutora

 

 

Mãe

Candy Saad

Tuas mãos santas são ungüento
que acalentam e acariciam
Que acolhem os filhos amados
São suaves como o leve vento
Dão aos filhos proteção e alento
Seus braços são o abrigo
Onde encontra-se refugio amigo
Neles acabam os perigos,o choro e a dor...
Guerreira ,luta com todas as armas
para sua cria defender.
A noite vigias o sono com tanto zelo
Incansável doar...
Incondicional é teu amor!
És o mistério criado por Deus...
Teu ventre é o ninho que gera...
Teu coração é o ventre que cria...
Quanto amor!
Bendita seja entre as mulheres!

Publicado no Recanto das Letras
Código do texto: T2242730

 

 

MATER

Luiz Poeta
Luiz Gilberto de Barros – às 21 h do dia 27 de abril de 2005
do Rio de |janeiro – Marechal Hermes

Eu a olho na cadeira de balanço…
seu descanso é sonhar, sentir saudade
e procure entendê-la… e não alcanço
o seu voo no rumo da Felicidade.

A miopia não permite que ela veja ;
o andar lhe dificulta a caminhada;
ela aceita muito menos que deseja
e merece tanto…e nunca pede nada.

Uma lágrima desliza solitária
pelas ruas do sorriso que ela traça,
provocando uma saudade solidária
a tornar seu coração menos sem graça.

Meu pequeno se aconchega e ela se esquece
que é avó… e com seu jeito maternal,
retribui a afeição e agradece
por brincar… de mãe… com o neto angelical.

Ela, então, lhe conta histórias… num dos cantos
dos seus olhos, o amor refaz um brilho
muito antigo que desperta cada encanto
e transforma seu netinho em mais… um Filho.

Direitos autorais reservados ao autor
Biblioteca Nacional

 

 

 Luli Mãe @ Coutinho
Maria José Zanini Tauil

Linda! Duas vezes mãe...flor!
Uma rosa branca, encantada
Luminosidade esparramada
Inundando a prole de amor

 

 

MINHA MÃE

Luiza Porto

Hoje tive um sonho,
sonhei com minha mãe.
Lembro que remexemos em gavetas
acredito que estávamos
resgatando o passado.

Dentro de uma gaveta,
encontrei uma toalha de crochê...
Inacabada
Bege, linda. Feita de amor.

Conversamos sobre a reforma da casa,
onde estavamos.
Depois continuamos, uma conversa
sobre coisas do dia a dia.

Acordei em estado de graça.
Foi um sonho.
Mas, a melhor conversa,
que jamais tivemos.

 

 

FELIZ DIA DAS MÃES!

Gilda Quin

Ah...mamãe,
me fizeste guerreira,
batalhadora,
sensível e machucada...

Partiste
e fiquei ainda mais só,
lutando contra moinhos de vento,
inimigos íntimos,
sem saída , sem defesa....

Mas sobrevivi
porque a fé foi maior,
em Deus e em mim...
Criei os filhos, estudei, trabalhei e
agora recomeço do marco zero...

Refaço vida ,
sentimentos e emoções...
Poeto, escrevo, olho para frente,
sem saudades do que vivi,
mas com imensas saudades
do que estou vivendo e está longe/perto de mim...

Se sou feliz?
Muito, afinal a luz no final do túnel estou enxergando
e ela me guia vagarosamente para onde devo ir...

Se chegarei?
Não sei...mas sei que estou lutando, confiando, caminhando...
É isso que importa afinal...

Feliz Dia das Mães
aí do outro lado mamãe...

 

 

MÃES TRISTEZA

Eugénio de Sá

Atrozes são as dores de um mãe
que castigado vê o seu rebento
porque é só seu o visceral alento
que lhe sustenta a alma, e a mantém.

E ao ver medrar a pobre criancinha
como alvo desgraçado a dirigir-se
ao nada de uma vida baça e triste,
a mãe mais envelhece, mais definha.

Será que lá do céu Deus se apieda
e vê no periclitar daquele credo
a dor que toma um ser que a dor carrega?

Que desespero é, que mete medo
Este vazio de fel que até sonega
um pouco de doçura ao gosto azedo?

 

 

Mãe

António Barroso (Tiago)

Mãe, dizem que há só uma, mas há mais,
Há a mãe que faz florir a natureza,
E aquela outra que, um dia, na pobreza,
Foi a mãe de Jesus, entre animais.

E os amores de mãe são tão reais
Que ela se sacrifica, com nobreza,
P’lo filho que compara, em realeza,
À semente que cresce nos trigais.

Pode ela andar descalça ou semi nua,
Morar num vão de escada duma rua,
Que, mesmo não podendo, se levant

Só quer aquele pouco que a sustenta,
P´ra dar, ao filho, o seio que amamenta,
Pois mãe não é só mãe, é uma santa.

Parede – Portugal (01/05/2014)

 

 

MINHA MÃE, UM REENCONTRO!

Ógui Lourenço Mauri

A ti não vim por concepção natural,
Somos mãe e filho por meios divinos.
Não houve entre nós cordão umbilical,
Força dos Céus acoplou nossos destinos.

Um ser me deu à luz; e tu, minha vida!
Sim, sou grato àquela que não conheci!
Mas, é bom que saibas, minha mãe querida,
Que meu coração eu reservo pra ti.

O sangue a correr nas veias de meus filhos
Não é o mesmo que em teu corpo circula.
Mas essa verdade não traz empecilhos
Ao elo de amor forte que nos vincula.

Mãe é aquela que cria com carinho,
Mãe é quem.protege do berço ao altar.
Tu sempre me mostraste o melhor caminho;
Firme, pra desta senda não me afastar.

Sinto-me realizado, mãe, quando alguém
Fala que me comporto à tua feição.
Preso a minha Fé, no entanto, vou além:
Nós nos reencontramos nesta Encarnação.

Catanduva (SP), 01/05/2014
Ógui Lourenço Mauri

 

 

MÃE, SINTO SAUDADE DE TI

Maria Tomasia

Quando penso no teu doce olhar
​​ e no perfume de mãe que tu exalavas,
vem-me o desejo de contigo conversar,
pois com paciência tu me escutavas.

Esqueço que hoje és um sopro de vento
ou uma suave brisa de verão na minha vida.
Faço tudo para não ouvires meu lamento,
porque agora tu és de Deus a preferida.

Sinto tua presença no meu pensamento
e contigo converso como fazia antigamente.
Somente em ti encontro o acalento.
das tristezas que teimam em me vir à mente.

Mãe,​ tu foste o melhor que eu tive um dia
​- eras minha melhor amiga e confidente.
Tu fazias com que eu sempre sentisse alegria,
tua voz soava como a mais bela poesia.

RJ, 01/05/14

 

 

MÃE

Ariovaldo Cavarzan

Se fosse estrela,
seria brilho, luz, resplendor,
enfeite de amor.

Se fosse flor,
seria charme, estilo, elegância,
cor e fragrância.

Se fosse emoção,
seria afeto, carinho, ternura,
alma pura.

Se fosse anjo,
seria simplesmente
Mãe.

Campinas, 30 de abril de 2014

 

 

Minhas mãos, tuas mãos

Cibele Carvalho

Minhas mãos estão iguais às tuas mãos,
o meu coração também está igual ao teu,
com esta angústia permanente que me segue
e que atormenta assim o dia meu.
Quando olho minhas mãos, eu vejo as tuas
- venosas, magras, ansiosas
e também trêmulas, algumas vezes.
Só que as minhas não ficam paradas,
estão perenemente ocupadas,
enquanto as tuas eram quietas, acomodadas.
Minhas mãos são mais habilidosas,
as tuas não, pois tu eras dengosa,
gostavas que trouxessem para ti,
tudo em bandejas primorosas.
Com os anos, minhas mãos estão ficando
mais e mais, com as tuas parecidas.
Olho minhas mãos e vejo as tuas
esperando por mim em outras vidas.

 

 

MÂE
Socorro Lima Dantas

MÃE
palavra doce e meiga, terna e suave
que pronuncio com afeto e amizade
é o infinito em arte e flor.

MÃE
Criatura terna e delicada
que parte o seu coração em vários pedaços
para serenar a tristeza dos filhos com o seu abraço.

MÃE
Tão pura e iluminada pessoa
que o céu cintila com grandeza
ao pedido dela, ouve e logo atende
de tão pura comunhão com Deus incandescente

MÃE
Ser que vive no jardim coração
De cada filho, cada pedaço seu, com dedicação
Alcança e decifra os seus pensamentos
Com todo o aroma, encanto e esplendor.

 

 

Saudação às Mães

Vanderli Granatto

Mãe mulher bendita,
que Deus abençoou.
Mãe terno carinho,
que Deus colocou
em nosso caminho.
Mãe plena candura
em gestos puros.
Mães de todas idades,
ao fitarem os filhos,
nos olhos, a felicidade.
Mães bravias,
de amor nos contagia.
Mães persistentes,
adoram ver os filhos contentes.
Mãe mulher idolatrada.
Receba pela linguagem da emoção,
os versos que saem do coração.
Nesta data especial
Venho a ti saudar
E a Deus agradecer
Por nos doar esse amor,
Sem outro igual.

Vanderli
07/05/2010
Botucatu/SP

Publicado no Recanto das Letras
Código do texto T2243350

 

 

Mãe
Madalena Gomes

Há uma indelével força
Que ronda nossa existência...
Inexplicável sintonia
Que move nosso Ser!
É você mãe que nos
Envolve em mistérios
Porque seu amor
É força motriz
Que cria laços eternos
E faz-se raiz!

Madalena Gomes
02.05.2014

 

 

Minha Senhora

Luli coutinho

Ela com seus cabelos brancos
Translúcidos ao reflexo do luar
Confundia-nos com seu olhar franco
Como a areia que se mescla
A espuma do mar.

A pele das mãos transparente
Trazia tênues rútilos de ametista
Mostrava-nos sua fragilidade
Mas a lembrança de um dia
Ter sido grande pianista.

Senhora de grandes mimos
Tez austera, pulso forte, severa!
Faz recordar o amor aos amores
Nos momentos doces, a quimera!
E os amargos dissabores.

Hoje trazes dedos calmos à melodia
Nos olhos, o cristal fosco da melancolia.
Nos gestos, certo toque de nostalgia.
Mas em seu rosto, a flor prata ainda brilha.

Quero guardar em minha memória esse amor
O verde jade dos seus olhos, as manhãs antigas!
As sonoras teclas dos cantos e as cantigas clássicas
E a sanidade de sua estória de amor à nossa família.

 

 

Semeadoras

Graça Ribeiro

Basta observarmos a vida acontecendo
Para entendermos as pequenas coisas
Que se tornam imensas se percebemos
O dia passando, as crianças crescendo,
buscando novas águas no rio da euforia

Observem a mulher com o filho no colo
As mãos querem atar o tempo que corre
Enquanto a criança se lança pro futuro
Sem saber que o amanhã traz caminhos
E escolhas em que a luz deve prevalecer

Nestes tempos em que a violência impera
Há que se ter coragem para compreender
As situações em que o coração se atordoa
E por mais que vida às vezes dilacere e doa
Somente o amor pode nos fazer transcender

Neste mês de maio, mês das Mães e de Maria
Façamos uma prece pela humanidade em geral
Peçamos ao Senhor que nos dê mais sabedoria
E que as mulheres com seu amor incondicional
Possam ser as semeadoras da paz e da alegria

 

 


Nossas Mães!

Nídia Vargas Potsch
( indriso )

Sentimento verdadeiro, incondicional!
Amor que flui evidente em cada gesto,
A todo momento sustentado pelo coração.

Proteção total, abraços aconchegantes,
Magia nas carícias e canções de ninar nas lembranças
Que nos amparam e acolhem em qualquer idade.

Sensações sem precedentes na reciprocidade de amar...
Coração, trilha de emoções, relicário do querer!

@Mensageir@
Rio, Maio/2014

 

 

Imagem jpeg - net
Tube: SussuLuz

Edição e Arte Final
Dea Maia
para o Grupo Alma_ArtePoesia

 

 

VOLTAR