Na Madrugada
LuliCoutinho



Desnudo meus anseios
E com a luz apagada
Em teu corpo faço passeios.


Devaneio nosso amor
Sinto cheiros, vejo tua cor
Recebo em beijos teu licor.


09/11/08




Na Madrugada Adentro
Wilson de O. Carvalho


É nela que vivo, que sinto
a vida e que caminho
por percursos
do teu corpo, que conheço muito bem.



É na madrugada adentro
que te vejo que mato meus
anseios, é nela que me
transporto para as estrelas...




Na Madrugada
Theca Angel

Na madrugada, o amor
retorna pela estrada da ilusão
e atinge todo o esplendor...
Há sonhos que a vida desfez
e que voltam outra vez....
Sensações perseguindo corpos
Ruas vazias...noites frias...
Incólume, a paixão a aquecer
o sentimento
que ao coração pede abrigo...
Frágeis, os sentidos
imploram que não se apague
a luz que à vida conduz...
Madrugada onde pensamentos fugidios
são delírios que seduzem
e que respondem com ternura
aos beijos trazidos pelo vento!




Na madrugada
Marly Caldas


Sozinha...penso em você
E faço poemas de amor
Poemas que sei que você não vai ler
Mas só em escrever vão me satisfazer
E sonhar depois que você voltou
Pois o sonho os poemas levou
E você retornou...





Na Madrugada
Socorrinha Castro(florzinha)


Aumenta minha sede de amor
e no doce mel dos teus beijos
sacio os meus desejos.

Na madrugada calada,
minh'alma nua
se faz toda tua!





Na Madrugada
Sávio Assad

Viajo no tempo, em busca de você
Que atormenta meus pensamentos
E me faz flutuar, sem destino certo.

E... buscando seus olhos, te olho
Para ver o seu sorriso e sorrir,
Ao balançar do vento da madrugada.






Na Madrugada
Tarcísio R. Costa



Madrugada...
Tudo se transforma em êxtase
Quando se está com um amor,
Exala-se aquele cheiro sensual,
Vê-se um corpo tentador
Coxas descuidadas, seminuas
Convite para o amor...


Madrugada de desejos,
Abraçava-me no teu corpo,
Enchia-o de beijos...


As madrugadas são tentadoras,
Nelas, quem comanda é a emoção,
Como todas as madrugadas,
Eram as madrugadas
Como o meu amor...




NA MADRUGADA
Jorge Linhaça


Sonho o gosto de teus beijos
o cetim de tua pele efervescente
desperto embalado de desejo

O meu corpo de todo ardente
estremece ao futuro que almejo:
Estar contigo outra vez, novamente






Na madrugada
Borbollettah Sandra Regina

Na distante madrugada
fria e chuvosa
fui muito amada.
Foi uma noite maravilhosa.
Sinto saudades.
Restaram cicatrizes.

 



Lendo “Na Madrugada”
FranciscoCoimbra



Sou feito de saudade
Um acordeão apertado
Abrindo seu som sofrido


Distendo-me nos braços
Estendo-os para os teus
Liberta essência a poesia

 




NA MADRUGADA..
Naidaterra

Desperto com teus desejos
excitando os meus sentidos,
ébrio de mãos e beijos,
arrebata os meus gemidos...

 



Na Madrugada
Angela Conde



Busco-te em pensamentos...
Relembro nossos momentos
de outras tantas noites;
Vem então a saudade
machucar feito um açoite.


Desfaço então os meus nós,
retiro a máscara
e escancaro a minh'alma
desmanchando-me em lágrimas...




Na Madrugada
Marise Ribeiro


Paredes em movimento
O quarto, um imenso rodamoinho
O desejo a gritar sozinho...


Um corpo preso ao tormento
De que sem você não é nada
Apenas é... um espectro da madrugada.




Na Madrugada
Maria Thereza Neves

Vôo nas asas da poesia
mansamente a alma se aquieta
aflorando versos de mel.

Sem demora se jogam
num turbilhão de emoções
acordando letras nas mãos.

10/11/08

 



Na Madrugada
Anna Peralva



Deslizo suavemente
pelo seu corpo nu
em noite enluarada.


Na madrugada o cheiro do cio,
o gosto da pele suada,
o êxtase por inteiro!

 



Na madrugada
SussuLuz



Fecho meus olhos e sonho com um mundo resplandecente
e magnífico que desmorona assim que a luz do sol é acesa.


Um mundo que desaparece
mas não morre,
basta-me ficar novamente na escuridão
da madrugada que ele reaparece.

 



Na madrugada
Mavi Lamas


Há uma noite no meu destino
rasgando as madrugadas
esperando o amanhã
cheio de surpresas
me abrigando do frio
rompendo auroras...
prometendo loucuras

Há uma promessa
em teus olhos escuros
em que tudo reflete luz
mudando o canto meu
E que tu venhas
Vou pintar de estrelas
cada passo teu




Na Madrugada
Eustáquio Braga (Thackyn)



Engano meus sentimentos
Saio do corpo e o deixo vazio
Saio à procura do cio
Apenas momentos


Na madrugada assumo novas personagens
Reverencio fotos e imagens
Perco a essência e vivo da aparência
Enquanto o sono não chega
Vivo na inútil contemplação da falsa beleza


Mas também na madrugada faço poesia
Poemas brancos carentes de rimas
Outros rimados dependentes de som
Imagens desfiguradas quase todas marrom.



Na madrugada é a vez do meu outro ser entrar em cena
Enquanto um acaba de fazer poema
O outro o rouba e oferta à donzela
Que se enche de dengo e o convida para a cela...


Na madrugada é que me encontro
Navego entre mares e rios
Céus e Estrelas
Terra e dimensões
Camas e tentações...



THA©KYN
http://thackyn.blogspot.com/

 



***Na Mdrugada***
Nara Pamplona



Sinto minha mente desperta,
Meus sentidos estremecem ansiosos,
Meu corpo faminto, deseja satisfação,
E um frêmito incontido invade minha vontade...


O desejo do seu corpo sufoca-me,
A saudade de sentir suas mãos sábias
Percorrendo o meu em suas sinuosidades,
Estremece minhas entranhas, todo o meu ser...


Ah! madrugada! amiga dos amantes...
Que aviva minha solidão, o vácuo do querer,
Trazendo ternas e ardentes lembranças,
De uma entrega total, de um amor que se foi...!




Na Madrugada
Zeca Feliz


Uma brisa suave, sussurra na janela,
e qual um cupido, sua flecha atira
sobre nossos corpos na cama - deitados

Então, nos unimos, um noutra outra num,
em fortes estocadas, nessa madrugada,
os corpos suados... as peles coladas!




Desejos na Madrugada
HelôAbreu


Na madrugada,espere-me com a alma e o corpo aberto
para que possas receber-me por completo e
que teu corpo seja meu abrigo acolhedor
mesmo que a madrugada seja fria.

Espere-me nas tua frias madrugada
com a certeza que chegarei com odor
de desejos e vontades incontidas, só preenchidas
por teus lábios quentes e teu corpo sedutor que
preenche minhas mãos de forma gostosa.

Feche os olhos e espere, caminhe comigo por
estradas infinitas e cantos incontídos na garganta
ao melodiar acordes do prazer, contidos em ti
que busco e quero soltar.
 




Na Madrugada
reginaLU



Uma vigilância eterna,
que não permite dormir.
Uma saudade imensa,
que não deixa esquecer.
Um cuidado extremo,
que não deixa o medo partir.
Uma solidão palpável,
que traz a lágrima.
Um vazio inútil,
que rouba toda paz.
A madrugada, plena de sons,
faz o silêncio,
que ensurdece a alma.
feito da ausência,
de você.




Na madrugada
Vanderli Granatto



Na madrugada,
na turbulência do pensamento
Fico a procurar razão de não estares aqui.
Preciso dormir, esquecer o desalento.


Me revolvo entre os lençóis de cetim
O pensamento em desalinho.
Não encontro alento para mim.


Na calada madrugada
uma lágrima sai.
Minh'alma lamenta a falta do aconchego.
Chego a ficar gelada,
mais pareço um fardo que cai.


Botucatu/SP
12/11/2008





Na Madrugada
Otto



A insônia ainda me persegue
O silêncio me acompanha
A solidão quer que eu negue
Mas a sua imagem me assanha


Entro em sonhos e devaneios
Sinto o perfume do seu corpo
O toque sensível dos seus seios
Você me deixa tonto e absorto


Quero ter você do meu lado
Longe desse mundo imaginário
Sentir seu corpo no meu colado


Quando você chegar com o seu calor
Não vou dormir na madrugada...
Mas vou ter para sempre o seu amor


12/11/08




Na Madrugada
Luciana De D. Pinheiro



Estatuária e eterna madruga, a me acompanhar em pequenos e aflitos passos no infinito.
Crias a realeza do meu ser, entrega-me a magestade do sublime conhecer.
Pois só assim entenderei; porque a madrugada vela e
cala a noite.

E num rodopiar, se tonra aflita em horas de ronda .
Me anuncia a partida, a solidão imposta, onde quando me vejo acompanhada
por sua magnitude madrugada, simplesmente me deparo.
Apenas só na madrugada.


12/11/08





Na Madrugada
José Ernesto Ferraresso


O frio faz tremer teu corpo,
A garoa fina te molha sensual,
Quem me Dera poder te amar,
Aconchegado em teus braços,
Deixe-me tocá-la.

Senti-la totalmente segura,
Demonstrar meus afagos,
Ouvir teu arfar em meu peito,
Dormir para sempre ao teu lado.
Fazer-te minha mulher

Noite estranha, madrugada fria,
Taciturna e vazia... sem respostas...
Não me abandones.
Desejo-te.
Acredites em mim.

Serra Negra
12/11/08





Na Madrugada
M. Lourdes Brecailo


Na madrugada dos meus sonhos...
Entre lençóis perfumados de saudade...
Seus passos lentos se aproximam...
Seu sorriso me abraça docemente.

Seus beijos adoçam a minha alma...
Seus carinhos atrevidos me seduzem...
Meu coração pulsa em devaneios...
No compasso frenético do amor.

Os pássaros começam a chilrear...
Pela fresta da janela entra o sol...
Novo dia traz imensas esperanças...
De estar junto novamente... de você.





Na Mdrugada
Margaret Pelicano


Na madrugada o desejo acorda desesperado,
grita pelo corpo, um dia, encontrado,
anseia pela satisfação, pela sofisticação
do vinho derramado....corpo lambuzado de gozo...
Na madrugada.........


Brasília -
14/11/2008




No Amanhecer
Auber Fioravante Junior



Passeando em suas colinas,
sirvo teu café em ósculos,
semeando em cada entalhe,
fetiche derramado em paixão!


Sem sombra de duvida,
és a diva dentre as divas.
Despindo em verbetes,
cobrindo-me ecléticas
melindras, sempre vividas
em teu saguão de emoções!


13/11/2008
Porto Alegre - RS

 


 

 

 

Voltar