À Noite, Meu Amado!
LuliCoutinho / Humberto-Poeta



À noite, meu amado!
Encontra o teu amor no meu
Amaremos o amor perdido
Voaremos a recantos escondidos
Beijaremos nossos beijos contidos.

 

Sim, será à noite, minha doce amada,
quando excitante, bela e perfumada
aquietarás meus sensuais sentidos...
Num turbilhão de afagos de beijos
afogarei meus ardentes desejos
nos teus róseos recantos escondidos!



À noite, meu amado!
Dê-me todos os abraços
Sobreviva-me com tua força
Acaricie-me com tua boca
Deite o teu corpo no meu.

 

A noite será nossa e nos mormaços
da tua cama, virás para os meus braços
a gozar deste amor profano e ateu...
Sem pejo algum ou tolas restrições
inverteremos nossas posições
e acoplarás teu corpo ardente ao meu!

 

E basta um beijo teu, meu amado!
O silêncio toma conta, tudo pára!
O coração acelera e gela
Aí eu tremo de prazer e amor.

 

Um beijo apenas será muito pouco,
pois virá a nós aquele anseio louco
de beijar tudo e a tudo sorver...
E ao termo de um ardor descontrolado
tombaremos exaustos, lado a lado,
no mais lascivo e lúbrico prazer!

 

* * * * * * *
04/04/11
 
 
 
 
beijos
Sueli
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Creditos:
Arte final Sueli