Como a lua 
elisasantos




Revelações conflitantes
advindas da guerra de estrelas
em espelho angustiante.

Águas paradas e seres ondulantes,
as diferenças se igualando?
Amando rosas sob orvalho, despetalam!


Rubras pétalas bordando a aurora,
cravejando raios de sol nas lágrimas
e aos sorrisos imprimem raios de luar.


Paz e agonia regendo a melodia
da madrugada, cujo espelho,
foi à lua e, eu amanheço... tua!

elisasantos
Publicado no Recanto das Letras em 27/05/2007
Código do texto: T503354
Créditos:
Tube:Nini_tube_Sirene
Arte Final Sueli
 
 
 
 
 
VOLTAR