Dama da Noite
              elisasantos
 


As pétalas que te floreiam
são enluaradas.
Remetem-me à lua cheia,
enfeitiçada...
Ofertando-te a Vênus,
clamando cumplicidade,
que a solidão quebrante!
Sejas por uma noite,
o meteorito que perpetua
no meu corpo com açoites,
estrelas que bordem
minha escuridão
com constelações
que desagüem,
povoando-me.
Que seja de ilusões!


╚╗╚╗


Publicado no Recanto das Letras em 21/02/2007
Código do texto: T388902
http://recantodasletras.uol.com.br/


╚╗╚╗


Arte final e formatação Mônica Neves
Tag Lobbinha, de Melina
 
 
 
 

Voltar