Lampejos
 
elisasantos
 
Lampejos que vislumbram cenas
Sedução, emoção em telas silentes
Nítidas saem do passado embaçando
As orquídeas que em sua fragilidade
Tentam encantar -me, do passado tirar-me
 
O ato que prevalece, à outrora remete-me,
Envolta nos braços do sonho, acasalado
Aos desejos, atiçado no jogo de pernas
Enlaçadas... brigando com a solidão
 
O presente ressente-se, pressente
Quando ausente ser em minha mente
Somente um divagar que acrescente leveza,
Para que em gozo sempre esteja no jardim
 
Em êxtase, com as belas flores, à natureza integrar-me!
 
 

Publicado no Recanto das Letras em 08/08/2006
Código do texto: T211956
 
 
 
 
 
Tube PaisagemLostIsland_MistedByGini
Tube moça Dragonblu
Tube Homem CalGuismo
 
 
 
 
 
 
 
 
VOLTAR