RODOPIANDO AO SABOR DO VENTO...


Às vezes eu imagino o meu epitáfio. 
Aqui jaz... Mórbido? Não, real.
Eu sou uma nuvem passageira.
Mas, esquecendo o túmulo.
Queria um cerimonial igual ao dos índios.
Uma imensa fogueira. Eu, lá no alto.
Depois, as cinzas voando.
E, uma vez no espaço, transformadas em estrelas.
Com um pedaço do céu por mim assim estrelado,
Teceria um vestido de baile
E rodopiando ao sabor do vento
Chegaria à Terra do Nunca,
Onde habitam meus reais companheiros.

elisasantos
Publicado no Recanto das Letras em 02/11/2006
Código do texto: T280189
 
 
Criação: Vera Jarude
Tube: Angie
Masck: Brooke Kroege
Música: Acalando
Criação: Vera Jarude
 
voc:
Astir*Carr