Um minuto azul

elisasantos



No último ato concentra-se a luz,

na expressão gloriosa de quem flutuou

sob a égide da sinfonia que proporcionou

aos corpos, movimentos de entrega.



Adiante abraçarei uma distância

ficará comigo um patético esboço

que madrugará no meu eu... teu corpo

ligado ao meu, no palco em que o néon



ocultava o sinistro-pessoal...

a música ditava envolvimento,

um minuto azul,

sonolento hoje, na distância


que liga tua presença ao infinito.

 

Arte e Formatação:

 

Voltar