Anversos

LuliCoutinho

 

Sou vida!

Que pulsa florear

Pelos inatingíveis horizontes

Deslizando balés etéreos no ar

Pelas águas errantes, sou mar

 

Sou mulher!

Envolta em sono o sonho preclaro

Onde o silêncio dorme vão do infinito

Como zumbido de borboleta ao ouvido

Escuto-te em sinfonias de amar bonito

 

Sou anjo!

Ouço voz de pássaro cantor alvorecer

Recebo néctar nos beijos do beija-flor

Colhendo dos seios das montanhas

Flores silvestres ao meu amor

 

Sou lura!

Camaleoa, Eva...

Do Sol de amor intenso... Às vezes treva

Remota como o nunca, dispersa, fada.

Mas para o amor, Única!

 

11/05/10

São Paulo - SP

 
 
 

DE VERSOS

FranciscoCoimbra

 

Sou impulso!

Horizonte distante

Mesmo ao pé, viagem

Do sonho até o imaginar

Acordado assim... diz perto...

 

Sou homem!

Bicho ávido do desejo

Um mentiroso da verdade

Alguém a experimentar o sentir

Como dizer do que pode ser "outro"?

 

Sou demônio!

O mais meigo afago

Das flores em teu peito

Ou dos raios de Sol no monte

Quando não cativo da luz nas ondas

 

Sou antena!

Desde o primeiro, Adão

Captando mesmo das estrelas

Para chegar próximo dum perfume

Alcançar e ter o amor dando-se  ??  Único!

 

FranciscoCoimbra

11/05/10

Ponta Delgada

Açores-Portugal