Madrugadas Caladas
LuliCoutinho & FranciscoCoimbra
Para ti, meu amor!
 
 
Pétalas despetalavam nas madrugadas frias
o vermelho rubro da rosa
Acentuando o frio da minha alma
em seu ciclo vital caindo
Um silêncio profundo fazia a noite nublada e vazia!
 

Nas noites de final de Outono, adormecida...
recolhi vida rumorosa
Levada pela exaustão dos sons inaudíveis
pelas ideias minhas vindo
Depois, na penumbra do meu quarto, amanhecida...
? ? ? ? ? ? ? ? ? ?
À procura da poesia, nada mais sentia!
 

Chegaste de repente... Inteiro!
libertando a poesia
E como um raio de sol iluminando meus dias
feito de sensação alada
Trazendo o calor dos teus braços, uma voz quente!
prazer de uma fantasia
Aqueceste meu coração e alma em lilases tons
movo o ovo de uma fada
Feitos bordados pela alquimia do teu amor
 

De repente fizeste o encontro da lua com o sol
a mulher pássaro cantando
Meus olhos se abrirem como flores
... ... ... ... ... ...
Os arrepios percorrerem meu corpo em explosão
Doces madrugadas caladas repletas de magia
 
Um lindo sonho!
Acordada, abraçada a tua sedução!
Viajando a lugares aonde ninguém vem.
 
São Paulo ? SP
08.06.13
 
LuliCoutinho
Enviado por LuliCoutinho em 10/06/2013
Código do texto: T4334571
 
 
 
À MULHER PÁSSARO
 

o vermelho rubro da rosa
em seu ciclo vital caindo
? recolhi vida rumorosa
pelas ideias minhas vindo
... ... ... ... ...
 
libertando a poesia ?
feito de sensação alada
prazer de uma fantasia
movo o ovo de uma fada
... ... ... ... ...
 
a mulher pássaro cantando
 
 
 
Beijos,
Francisco
 
20.07.2013
 
 
 
 
 
Tube DeniseWorisch
Wav: Carry_ You _Home_james_blunt
Tutorial Niver Empório GisaRj
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
VOLTAR