Plenitude do Amor
LuliCoutinho
 
 
 
 
O tempo ao amor tudo descubra,
O sonho apela em minha sina
E o ardor num vislumbre se rubra,
Viagem na tela não se ensina
 
 
 
A mulher da sua dor lhe dê a voz,
Um canto de luz e serenidade
Somando o sentir na paixão veloz,
Possa viver ao sonho realidade
 
 
 
E dele floresça ao lhe ser doce
Em seus braços leves como lírios,
Exalta perfume cantando prece
 
 
 
Os versos sejam como a saudade
Para viverem o olhar de brilhos,
Plenitude do amor e verdade
 
 
 
15/10/09
São Paulo - SP
 
 
 
 

Plenitude do Amor/ Além alguém

LuliCoutinho/ FranciscoCoimbra

O tempo ao amor tudo descubra,/ A felicidade pertence a quem

O sonho apela em minha sina/ Nela descobre ser livre imortal,

E o ardor num vislumbre se rubra,/ Espelho à humanidade, além

Viagem na tela não se ensina/ Onde a poesia trás seu sinal!

 

A mulher da sua dor lhe dê a voz,/ O Homem faz-se de sua emoção,

Um canto de luz e serenidade/ Liberta pela aura colorido

Somando o sentir na paixão veloz,/ Fazendo das palavras a canção

Possa viver ao sonho realidade/ Tendo-a no amor a ser querido

 

E dele floresça ao lhe ser doce

Em seus braços leves como lírios,

Exalta perfume cantando prece

 

Os versos sejam como a saudade

Para viverem o olhar de brilhos,

Plenitude do amor e verdade

 

16/10/09

Açores - Portugal

 

 

 
 
 
Tube: Katussia
Misted: Mary
Wav: Charles Aznavour - The old fashioned way
Arte e Criação: JoiceGuimarães