No Ballet da Vida
 
 
LuliCoutinho

 
No ballet da vida
Entre avessos e tropeços
Radiosa, ela me sorri!
 
Muitas vezes desnuda
Outras sangrando
Aos rodopios tudo muda
 
Por isso procuro no rastro
Seguir o compasso
Do meu coração
 
Às vezes estagnada
Outras, alucinada
Caída ao abismo da dor
 
Ledo engano... Driblo!
E uma corrente de cristal
Puxa-me do umbral
 
E lenta levito a música
De olhos fechados
De uma forma única
 
E nessa profundidade
Elevo meus braços
Cantando meu amor
 
E danço, danço!
 
Até que vislumbre
Os bordados do ritmo certo
Desfazer o incerto
Embalar a dor
 

27/10/09
São Paulo - SP
Enviado por LuliCoutinho em 05/11/2009
Reeditado em 20/01/2010
Código do texto: T1906328
 
 
 
 
Créditos
 
Tag Andromeda ©Teresa Muzzio
 
Tube ©DBK
Paisagem sem créditos,
tendo conhecimento darei os devidos.
Música SERENADE_waltz of the flowers
Arte e formatação HildaRosa