UM CANTO PARA LULI COUTINHO
Odir Milanez


Corro demais do tempo no caminho,
para colher palavras copiosas
que me concedam cantos de carinho,
que tenham tons aparentando rosas.

Somente rosas rubras, sem espinho,
entre as mais perfumadas e vistosas;
somente um canto pra Luli Coutinho,
permitam-me as palavras prestimosas.

Corro com o tempo para o que prometo.
Em voo livre, vivo passarinho
e volto ao verso. Verso e o remeto.

Ajuntadas a ramo comezinho,
palavras que colhi para um soneto,
somente um canto pra Luli Coutinho!


JPessoa/PB
23.02.2012
oklima

 

 


Sou somente um escriba que escuta
a voz do vento e o versa versos d'amor...
 

 

 

VOLTAR