Um Choro aos Acordes de um Sax

LuliCoutinho
 
 
Eis que surge um momento de festa!
A lua faz-se presente em vislumbre ao teu cantar
O choro das notas que fluem devagar
Inunda o ar, um lamento, o sax ousa chorar!

Tantos amores ao redor de tuas glórias
Singulares destinos que te cercam
Um passado tão presente na memória
Um corpo que move em dança tua história.

Outonos embalam as folhas do retrato
Tão esmaecido, mas, vivo enternecido,
À cegueira da alma à leveza e calma
Lembranças cálidas às faces pálidas

Iluminadas madrugadas, um poema cantado,
Impregnado, soado em lágrimas de amor,
E o vento fala, leva os acordes de um tom,
Que renova vidas e valores vãos!

13/07/10
São Paulo – SP
 

www.lulicoutinho.com
LuliCoutinho
Publicado no Recanto das Letras em 13/08/2010
Código do texto: T2436786
 
 
Voltar