Imaginado!
 
Luli Coutinho
 
Tantas insônias iluminadas
O gozo lento criando torpor
Jaz vertido por tanto amor
 
Pedir ao mundo que se finde
Emergir o meu corpo ao mar
Exaltar em silêncio a esfinge
 
Talvez pra não ter os sonhos
Que não dizem nada ao sono
E querer na manhã acordar
 
Perpetuar os abraços fortes
Dançando o balé dos corpos
Rodeados de luz feito astros
 
Nos beijos o amor dividido
Virarmos pássaros coloridos
Fazer florestas ficarem azuis
 
Seres da minha imaginação
Violetas na cor entrelaçadas
Sermos sombras abraçadas.
 
 
 

Publicado no Recanto das Letras em 29/05/2008
Código do texto: T1010536
 
 
 
CREDITOS
TUBE
CLAUDIA VIZA
JRINGS
 
ARTE E FORMATAÇÃO
ANA RIDZI
 
TUTORIAL
KET
 
 
 
 

 
 
 
 
VOLTAR