Imensidão Branca
LuliCoutinho


Quando a vejo, oh Lua!
Nessa imensidão branca
Beijas-me a pele nua
Traz-me a unção do amor.


Revive sonhos apagados
Meus ais! Coração alado
Busca o leite dos seus lírios
As fases, seus delírios.


Devaneio essa morada
Um alvo bouquet de cristal
Presente em minha alma
Sedas flutuam, linda fada.


Lua imensa doce manjar
Fremem seus olhares prata
Tocam meu rosto devagar
Volto meu corpo a esse altar.


04/03/08 
 
 
 
 
 
 

Voltar