Reencontro
Luli Coutinho
 
Beijo a sombra de um reflexo
Criado em sonhos de hortelã
Teu corpo transparente e inerte
Chega com as chuvas da manhã
 Com respostas e silenciosos ais
Surges como os cantos matinais
Dizes segredos da terra e do sol
Trazidos por pássaros no arrebol
 
Se esse encanto antes me visse,
Com certeza ficaria triste!
Mas com a voz do meu sonho,
Renasce a luz e ao amor me ponho
 
É quando me afasto da tua vida
Que me sinto morta mesmo viva
Ouço a voz soturna do tempo
Um silencioso templo!
 Quando me reencontro dentro de ti.
 
05/01/10
São Paulo - SP
Publicado no Recanto das Letras em 06/01/2010
Código do texto: T2014581

CREDITOS

TUTORIAL MARIA JOSE PRADO

TUBE E ARTE
ANA RIDZI

 

 

VOLTAR