Tua Arte de Amor
 
LuliCoutinho
 
E brotou em meu seio
Uma quimera de amor cheio
Ah este ardor dos madrigais,
Qual um silêncio dos matagais!
 
É feito as asas do sono
De um anjo no abandono
A procura dos abraços da ternura
 
É como um jardim em alvoroço
Que recebe as brumas do anoitecer
E pressente que as acácias irão florescer
 
E sorrindo tinge de arco-íris o céu
Quando a chuva abraça pétalas da flor
E se transforma em paraíso multicor
 
E assim brotou em meu seio
Uma quimera de amor cheio
Ao aconchego da tua arte de amor
 
 
 
Publicado no Recanto das Letras em 08/10/2009
Código do texto: T1854735
 
*********
 
CREDITOS
 
TUBE
SORENSEN
 
ARTE E FORMATAÇÃO
ANA RIDZI
 
TUTORIAL
MARIO ALBERTO OCHOA

 
 
 
 
 
VOLTAR