Visões e Sonhos
 
Luli Coutinho
 
 
Esse frio que habita em mim
Nos sonhos que não são meus
Os fantasmas de corpos carmim
Trazem nas mãos os olhos, teus
 
Vejo-os clamarem rastejantes
E minha alma soturna se cala
E entre os raios flamejantes
Maldigo o troar que m’embala
 
Num sonho em que me afundo
Nos suores do corpo o prenúncio
Despertam visões do novo mundo
Brotando flores entre os fungos
 

24/08/09
São Paulo - SP
Publicado no Recanto das Letras em 26/08/2009
Código do texto: T1775426
 
 
 
 
 
CRÉDITOS
TUBE
GABRIEL_SM
 
MÚSICA
SE UM DIA EU FOSSE O TEU OLHAR
PEDRO ABRUNHOSA
 
 
 
VOLTAR