As Primeiras Estrelas


LuliCoutinho


As primeiras estrelas foram
em minha homenagem!

A procura do verso perfeito
eu a esperei altiva, nua!

Vênus a exaltar-me,
a cumprimentar-me.

Insinuando-se
com caprichos de rainha,
ouviu calada.  

 Realçou-se em brilhos
ao encantar-se
com minhas rimas.

Sentindo o mistério
deste fulgor,

lágrimas
embriagaram-me
de amor e alquimia.
A poesia fluiu
com avidez e maestria.

Tremiam salpicadas 
gotas de maresia.

Contemplando-a
senti que tremia,
meus seios tremiam!

Na misteriosa essência
dos versos, que se misturam

com os lamentos do mar,
da noite, e da estrela guia.

Os sentimentos doces,
misturado à nostalgia,

fez-se de tua voz ausente,
presente em minha poesia.
Enquanto caia o véu
da noite escura

na calmaria do mar,
suas brancas espumas,

na mansidão da noite,
se confundiam com brumas

acariciando meu corpo,
se enlaçaram com a emoção

do sal dos meus olhos,
de ciúmes e com_paixão.