Consumindo a Vida
Luli Coutinho



Às vezes caio em meu fosso de silêncio
Num repouso e cura as minhas feridas
Trêmula e inquieta, vago ao prenuncio
Em passos pesados consumindo a vida



Muitas vezes as feridas de um coração,
Diluem como um tempo sem memória!
Cicatrizam em remotas artérias inglórias



No louco esforço a não destruir o sorriso
Na boca que te beija no sonho divisível
Amanheço em amor dessa noite terrível



Assim me ergo sem sonho e radiante
Calma e serena como um rio azul distante
E mesmo cego, o destino ruma a diante


Dos passos pesados consumindo a vida!




31/10/09
São Paulo - SP

 

 



Imagem: Karol Bak
Wav: Celine Dion & Peabo Bryson - Beauty and the beast
Arte e Criação: JoiceGuimarães

 

 

 

Voltar