Guarida
LuliCoutinho


Do meu amor
Tu foste o descobridor
E assim desprotegida
Entreguei-me à tua guarida.


Semente nascida ao vento
Teu amor o meu sustento
Não me deixes nunca partir
Da primavera que hei de seguir.


Necessito teu aconchego
Nos versos que ainda te vejo
Tua presença de luz é vida!
Íntima da minha noite e desejo.


Porque nasceste em mim
E sinto teu corpo e energia
Quando acumulas amor à poesia
E transforma tudo em magia.


14/11/06
 

Mid: Ernesto Cortazar - Begin the beguine

 

 

Voltar