Olhar de Poesia
Luli Coutinho
 
 
Um olhar de poesia
Doce pele de seda raiada em nácar
O corpo tem o perfume que extasia, inebria!
Os arabescos do sol fazem dele, alegoria
 
Um deus grego absoluto
Forte e viril, macho resoluto!
 
Meu corpo voa em silêncio ao vislumbre
Contigo queria planar. Ah! Ter teu amor!
Os deuses a vida querem transformar
Apenas levitando e ver este olhar no mar
 
Não sou tua, nem és meu!
O vento vai contando a mim os segredos
Tudo flui naturalmente sem medo
Sentada à relva te espero...
 
São Paulo - SP
16.04.13

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Misted: Joice
Tube: Mara Pontes
Wav: David Garrett- O mio babbino caro
Tutorial: Lica Cida
Arte e Formatação: JoiceGuimarães
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
VOLTAR