Num Xale de Seda Inquietante...
 
LuliCoutinho
 
 
Lembro-me dos teus passos envolventes
Parecias um pássaro de asas tristes e indiferente
Pude sentir o teu sonho de amor ausente
 
Dançavas com passos firmes e intermitentes
Tendo como par um xale de seda inquietante
Nele mostravas o teu amor excitante e quente
 
Sentindo-a ao vislumbre dos meus ais
Cobri meus olhos de lágrimas de emoção e torpor
Ao perceber o crepúsculo que não alcançaste
 
Os instigantes gestos em tempo de chorar
Com teu esbelto movimento de alucinar
Levantei-me às cascatas de salvas a ti exaltar
 
Senti teus medos do começo ao fim
E num sussurro estrangulado de rodopios aos ares
Estrela do céu, que em teus lamentos não me cinges
 
Como um cristal de luzes perduras em minha mente
Ritmados devaneios em êxtases quando me alucino
Eterna dança que me aprisiona em deleites
 
 

16/03/11
São Paulo - SP
 
Publicado no Recanto das Letras em 16/03/2011
Código do texto: T2852108
 
 
 
 
 
Tube Gerry-faces 172 - 22  juni  2011
 
 
 
 
 
 
 
 
 
VOLTAR