Prelúdio à Vida
 
 
Os rios sonolentos
Não traziam a paz que fui buscar
Nem as terras remexidas aos lamentos
Faziam de uma rosa um leve suspirar
 
Aquela brisa pura e nua
Com carícias de me arrepiar
Descansou meu colo em doçura
Como asa de borboleta ventar
 
E o dia cresceu entre a terra e o céu
Numa imensidão dourada, facho de luz!
Inundou com fogo teu corpo de lis
Enlaçando-o, perdendo-se no ar.
 
Uma estrela a este mesmo céu movida
Ficaste como quem promete a sorte
Sabendo que dos sonhos será guarida
Iluminando noites aquecendo forte
 
Vida trará vidas, doces a vida!
Caminhos de luz em vigília, eterno luzeiro!
Farol de amor irradiando em silencio
Anjo de luz a um prenúncio indolor.
 
 
 
 
Luli Coutinho
 
17/07/10
São Paulo – SP
www.lulicoutinho.com
 
LuliCoutinho
Publicado no Recanto das Letras em 18/07/2010
Código do texto: T2385421
 
 
 
 
 
 
 
Tube Gina Tube Femme
Tube Aclis