Solitude

LuliCoutinho

 

Meus olhos andam cansados
Procuro cores na paisagem
No horizonte olhar fixado
Relembra aquela imagem...

 

Invisíveis e sem resposta
Não mais encontro lugares
Dia turvo embaça a música
Jazem as cores meus luares

 

Levo o sorriso que não tenho
Num anjo de mármore impuro
Lágrimas e lembranças ocultas
Em máscaras nos dias duros

 

E o peso do mundo me consome
Perdoa-me não aflorar a poesia
A inspiração hoje é sem nome
Solitude inunda os olhos do dia.


22/03/10
São Paulo - SP

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTAR