Meu Corpo
LuliCoutinho
Narração: Poeta Londrino


Não viste meu corpo
Estava úmido suado
E num brilho mágico
Despertou em gemido

O corpo nu tuas mãos
Repleto de pura ilusão
Numa cena de cinema
Tom difuso no poema

Tudo se transformou
A flor não se apagou
E num toque delicado
Translúcida chegou

Auréolas em rubra cor
Tensas a doce emoção
Um sol raiando amor
Eterniza o esplendor

Os dedos deslizados
Beijos a mim calados
Um conto apaixonado
Jaz por ti enamorado

19/06/08

 

Arte e Formatação: ElisaSantos

 

Tutorial:

 

Voltar