Um corpo em poema
Rosa Pena


— Assumo:

Eu sou os pés
do encontro.
A mão que desliza
pelo proibido.
A razão sem sentido.
Emoção!
A face do beijo
os lábios do desejo.
O prazer que desbrava o corpo
a pele que arrepia.
A nudez.
O sexo que dispensa as vestes.
O verso e a prosa
palavras sem conceitos de pudor.

— Resumo:

Eu sou a pornografia
em forma de poesia
que adora lhe atormentar
meu amor.

 

Arte e formatação: ElisaSantos

 

 

Voltar