Eterna Primavera
Tere Penhabe


Eterna primavera, eu sonhei

porém as flores não sobreviveram

ficaram na paisagem que deixei

quando novos caminhos eu trilhei...


A minha busca se concretizou

porém os sonhos não me acompanharam

em doce outono a vida se tornou

sonhos antigos não o abonaram...


Troquei as flores por corais do mar

pelas conchinhas cheias de magia

por essa brisa a me acariciar

pelas gaivotas, tão amigas minhas.


Mas na lembrança, eu ainda tenho

a eterna primavera que sonhei

nesse conluio vou aqui vivendo

sem lamentar o que perdi ou deixei...


Santos, 26.07.2007

Arte e Formatação: ElisaSantos

 

Voltar