DESTEMIDA 

                                     Odete R. Baltazar


Hoje te quero assim
Feito gata dengosa no cio
Vou te abraçar sem medo
Virar dama fulera
E poder sentir arrepios.

Te quero assim
num téte a téte informal
dançar Danúbio Azul
num espelho intemporal
ou Lá Cumparsita
num bate coxas sensual.

Te quero assim
meio amigo - mais amante
tão sexy - muito falante.

Te quero assim: - sem segredos
conseguir soltar amarras
erguer cortinas - deixar entrar o sol.
Abrir gavetas - não sentir medo
deixar cair o lençol.
 
 
***
 
 
Arte e formatação Mônica Neves
Respeite os direitos autorais
Março 2005
 
 
 
 
 
***