Matar-me de Tí 


     Dei
     Tudo o que eu tinha
     Pra te dar
     Meu corpo
     Meu queijo
     Meu vinho
     Meu ultimo cigarro
     Não pude negar

     Agora
     Lá fora a chuva
     Banha a cidade
     Perfuma com simplicidade
     O nosso jardim
     Eu preciso morrer

     Matar-me de tí
     Esquecer que viví
     Pra amar
     Quem não merece

     Já é hora
     Desta tristeza ir embora
     O que eu tinha escondido no quarto
     Um velho retrato
     Lá fora joguei
     Pra matar-me de vez .



    Jose Balbino de Oliveira

   
www.macacosecolibris.com

 
 
 
 
 
 
 
 

 VOLTAR