DESCULPE A MINHA POESIA

Maria Luiza Bonini

 

 

Desculpe a minha poesia

A te dizer,  sem medos e sem brios
Neste jeito de amar em forma de magia
Provocando consciente, ternos calafrios
 
Desculpe a minha poesia
Que chega à tua casa, sem pedir licença
Ignorando o tempo, seja ele noite ou dia
Levando aroma de amor, em sua essência
 
Desculpe a minha poesia
Ela é a paixão versejada em rimas
É o sentir da alma que é só minha
 
Desculpe a minha poesia
Por tudo o que tem escrito
 Desvendando segredos, que eu jamais teria dito
 
****
 
SP.09.10.09
às 3:00 h
 
"A poesia é a mais profunda e filosófica do que a história" - Aristóteles