MULHERES & LUAS

                                                 Sil Cervantes

 
A mulher que mora no céu desta alma, é fingida...
Finge que não vê,
que não sente,
 que não sabe,
que não cabe...
O bom,
é que a mulher muda conforme a lua...
Lua cheia,
mulher- palhaça
disfarça e dança na taça...
Minguante,
mulher-espumante
chuta o balde e arruma um amante...
Lua nova
mulher-moleca
tira o salto e joga peteca
Lua Crescente
mulher-decente
vira casta, santa, boa e carente...
A mulher que mora no céu
desta alma é mesmo fingida?
Estrela cingida de vida!
SIMPLESMENTE MULHER!!!
 
***
 
Publicado no Recanto das Letras em 06/03/2009
Código do texto: T1471644
 
 
***
 
Arte e formatação Mônica Neves
Respeite os direitos autorais