OLHAR QUE ME ALUCINA
Naida Terra
 
Olha-me assim sempre,
sem fim e com infinitas
possibilidades...
 
É na tela dos teus olhos
que eu vejo o cair da noite
e que a lua está subindo
sem ter que olhar para o tempo...
 
São neles que eu vejo o balanço
do mar, o sol nascer e a vida
lá fora acontecer...
 
Olhar que me alucina, despe-me
e adiante leva-me até mais longe,
onde faz moradia o prazer...
 
Olhar de quem me ama, com tal
êxtase e encanto,
que me alucina completamente...
 
Naida Terra
 

 

 

Créditos: 

Tutorial: Hilda Rosa

 

 

 

Tubes:  Mara Pontes, LB tubes e Nikita

Arte e Formatação: Vanda Gigo

 

 

Um abraço carinhoso: 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTAR